Rua Aporé, 19 - Bairro Amambai - CEP 79005-360 - Campo Grande-MS (67) 3325-6640
09.10.2019 • Economia

FGTS injeta R$ 197 milhões na economia do MS

saque_fgts_caixa_valdenir_rezende_61

Campo Grande (MS) – A terceira etapa para pagamentos dos saques imediatos de até R$ 500 do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) foi liberada hoje. Esta é a última liberação para os correntistas da Caixa Econômica Federal, que já disponibilizou R$ 197.828.563,78 para 460.662 pessoas em Mato Grosso do Sul. 

Hoje, 142.560 trabalhadores recebem o crédito de R$ 500 por conta (ativa ou inativa) do FGTS, o que representa um montante de  R$ 57.574.422,00 liberados. Os contemplados dessa vez são os correntistas nascidos entre setembro e dezembro. 

A primeira etapa dos saques foi realizada a partir do dia 13 de setembro. No período, 153.615 pessoas receberam R$ 67.570.376,78 .  A Caixa Econômica Federal  iniciou o depósito automático para aqueles que têm conta-poupança no banco, seguindo calendário de mês de nascimento (dos que nasceram entre janeiro e abril).  Já na segunda oportunidade – para os nascidos entre maio e agosto, disponibilizada no dia 27 de setembro –, 164.487 trabalhadores receberam o crédito, totalizando R$ 72.683.765,00. 

De acordo com o Ministério da Economia, o limite de R$ 500 valerá para cada conta do fundo. Ou seja, os trabalhadores que tiverem mais de uma conta poderão sacar valores maiores que R$ 500. 

Somando os já pagos e os que ainda serão liberados, os saques vão injetar R$ 537,2 milhões na economia de Mato Grosso do Sul, entre o dia 13 de setembro e o dia 31 de março de 2020, período em que os trabalhadores poderão retirar os valores a que têm direito. Serão 1.409.860 beneficiados em Mato Grosso do Sul. 

Saques 

Caso o trabalhador tenha uma conta-poupança na Caixa Econômica Federal, o depósito dos valores será automático. Se o trabalhador não quiser sacar os recursos, ele precisará comunicar ao banco essa decisão. 

A Medida Provisória (MP) nº 889/2019 autorizou a nova modalidade de retirada de recursos do FGTS, chamada de saque imediato, válida somente esta vez. A MP permite que todos os trabalhadores, com contas ativas ou inativas do FGTS, possam sacar até R$ 500 de cada uma delas, limitados ao valor do saldo. 

Por exemplo, se o trabalhador tiver duas contas – uma com saldo de R$ 120 e outra com saldo de R$ 1.000, poderá sacar o valor total da primeira (R$ 120) e R$ 500 da segunda. Assim, o total ficará em R$ 620. 

Para saber os valores disponíveis para saque, os canais de recebimento e as opções de crédito em conta, é só acessar o site da Caixa e informar o número do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF), o Número de Identificação Social (NIS), do Programa de Integração Social (PIS) ou do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) e a data de aniversário. 

Os saques de até R$ 100 poderão ser realizados em casas lotéricas, com apresentação de documento de identidade original com foto e número do CPF. Será feita a leitura da digital no momento do saque. Para quem possui Cartão Cidadão e senha, o saque poderá ser feito nos terminais de autoatendimento, em unidades lotéricas ou correspondentes Caixa Aqui. Quem não tem o Cartão Cidadão, deve procurar uma agência da Caixa. 

Prazo 

Para os trabalhadores que não são correntistas da Caixa, os saques começam a ser liberados a partir do dia 18 de outubro, para os nascidos em janeiro; 25 de outubro, para os nascidos em fevereiro; e 8 de novembro, para  aqueles que nasceram em março. 

Os trabalhadores poderão sacar a partir do dia indicado no calendário para início do pagamento, conforme a data de seu aniversário, até 31 de março de 2020. Não haverá direito a essa modalidade de pagamento nos próximos anos. Caso o trabalhador não faça o saque até essa data, o valor retornará automaticamente para a conta do FGTS, sem prejuízo da rentabilidade do período.