Rua Aporé, 19 - Bairro Amambai - CEP 79005-360 - Campo Grande-MS (67) 3325-6640
15.09.2020 • Fenafisco

”Fim da estabilidade do servidor é prejudicial à população”, afirma Celso Malhani

whatsapp_image_2020_09_14_at_151436

O diretor da Fenafisco, Celso Malhani, participou nesta segunda-feira (14) da programação da RS Rádio do Rio Grande do Sul, para falar sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 32/2020, que altera, de forma significativa, a estrutura de prestação de serviços públicos, entregue pelo governo ao Congresso Nacional no dia 3 de setembro.

Segundo Malhani, a proposta de reforma administrativa do governo é desestruturada e agressiva aos princípios de prestação de serviço público no mundo, além de estar calcada no marketing de _‘fake news’_ para denegrir a imagem dos servidores, frente à uma sociedade com uma economia debilitada, o que facilita serem instigados a agir e apoiar ações contra o funcionalismo.

O foco da proposta é a perca de estabilidade, segundo Malhani, porém “isso significa que o cidadão perderá o seu instrumento de garantia para obter um serviço público republicano, que respeite a igualdade no atendimento, pois o servidor será obrigado a atender aos anseios de governantes e não às necessidades da população. Essa é uma ameaça à sociedade”.

Malhani explicou que o governo, baseado em um sistema de administração pública sem transparência que não informa, não educa, nem esclarece à sociedade de onde saem os recursos e aonde são aplicados, tem dito à sociedade que os servidores, que estão morrendo aos milhares para garantir uma vida segura pra sociedade, não valem nada.

Para o diretor, não existe possibilidade da proposta progredir dentro desse semestre, ou mesmo uma possível aprovação, frente ao cenário político atual em que se aproximam as eleições municipais, por exemplo, mas informou que a Fenafisco junto ao Fonacate e outras entidades, tem feito contato com a Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público e a Frente Parlamentar Mista da Reforma Administrativa, participado de reuniões com parlamentares para buscar barrar a proposta do governo, “que não foi feita com o objetivo de reformar, e sim destruir os serviços públicos e atender a objetivos políticos privados”.

O programa RS Em Pauta, apresentado pelo jornalista Heverton Lacerda, também contou com a participação do jornalista Luiz Augusto Kern. A RS rádio é um canal de produção de informações gerenciado pela Assessoria de Comunicação do Sindicato dos Servidores Públicos da Administração Tributária do Estado do Rio Grande do Sul (Sindifisco-RS).

Assista na íntegra clicando no link abaixo:

https://www.youtube.com/watch?v=D1517MFeCIk