Rua Aporé, 19 - Bairro Amambai - CEP 79005-360 - Campo Grande-MS (67) 3325-6640
05.02.2019 • Governo-MS

MS quer distribuição diferenciada para áreas de fronteira

reuniao_moro

Campo Grande (MS) – Mesmo com a apresentação da lei anticrime – com proposta de alterar 14 leis – pelo ministro da Justiça, Sergio Moro, o governo do Estado mostrou ao Colégio Nacional de Secretários de Segurança Pública e ao ministro a proposta para que a União permita a conversão de dólares apreendidos de traficantes em moeda nacional. 

O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira, também enfatizou, no fim de um encontro com o ministro, no qual apresentou aos governadores e secretários de segurança pública de todo Brasil o Projeto de Lei Anticrime que será enviado ao Congresso Nacional, que há necessidade de que os recursos do Sistema Único de Segurança Pública (Susp), com previsão de R$ 800 milhões este ano, sejam divididos de forma diferenciada, beneficiando os estados que fazem fronteira com países que são usados para a entrada de drogas e armas no Brasil. 

“Temos de discutir mais a forma de divisão dos recursos do Susp. Mato Grosso do Sul, que é o Estado que mais apreende drogas e mais esclarece homicídio do País, deve ter um tratamento diferenciado. Investir em Mato Grosso do Sul é poupar nos grandes centros destinatários das armas e das drogas. Nós temos um modelo especializado em fronteira que já foi replicado para diversos países, que o presidente eleito usou como modelo, que é Departamento de Fronteira”, enfatizou Videira.