Rua Aporé, 19 - Bairro Amambai - CEP 79005-360 - Campo Grande-MS (67) 3325-6640
31.01.2020 • Governo-MS

MS tem queda de 18% na arrecadação

640x480_ca49971a4cf643a38cd59382ce9abbc9

Campo Grande (MS) - Mato Grosso do Sul fechou 2019 com receita corrente líquida superior a R$ 12 bilhões, volume 18% inferior aos R$ 14,6 bilhões obtidos em 2018. Os dados fazem parte do Relatório Resumido da Execução Orçamentária, relativo ao sexto bimestre de 2019, publicado pela Secretaria e Estado de Fazenda no Diário Oficial.

Somente a arrecadação de tributos estaduais somou R$ 11,1 bilhões com destaque para o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) que rendeu R$ 9,1 bilhões no ano, mesmo com queda no ICMS do gás que ficou em torno de R$ 40 milhões ao mês, segundo o próprio Governo do Estado. O IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores) respondeu por R$ 716 milhões, seguido do ITCD (Imposto sobre Transmissão sobre Causa Mortis) com R$ 178,6 milhões e o IRRF (Imposto de Renda de Pessoa Física) com R$ 877,4 milhões, e demais impostos totalizaram R$ 254,4 milhões.

Despesas - De acordo com o balanço, as despesas correntes ficaram em R$ 10,9 bilhões, volume inferior aos R$ 11,9 bilhões de 2018. No ano passado mais de R$ 8,7 bilhões foram gastos com despesa bruta de pessoal (ativos e inativos). Somente com a folha de pessoal ativo o gasto cou em R$ 5,6 bilhões acima do limite prudencial permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Já com o pessoal inativo e pensionistas a folha somou R$ 2,8 bilhões. A dívida consolidada líquida do Governo está estimada em R$ 7,3 bilhões.

 

 
What do you want to do ?
New mail