Rua Aporé, 19 - Bairro Amambai - CEP 79005-360 - Campo Grande-MS (67) 3325-6640
15.09.2020 • Correio do Estado

Quase 99 mil microempreendedores solicitaram linhas de crédito desde o início da pandemia

1599919215014_660x440

Cerca de 59% das pequenas empresas brasileiras, equivalente a 10,1 milhões, interromperam as atividades temporariamente durante a pandemia da covid-19. E quase 99 mil delas fecharam contratos de linhas de crédito na Caixa Econômica Federal.

Outros 31%, o que equivale 5,3 milhões de empresas, foram prejudicadas. Os números são de acordo com levantamento feito pelo Sebrae.

Uma das alternativas achadas pelos pequenos empresários, foram as linhas de crédito Caixa, que já emprestou R$ 2,55 bilhões, somente na última semana.

As liberações foram feitas através do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe).

Interessados pode solicitar o crédito pelo site e preencher um formulário. O banco entrará em contato se a empresa estiver apta a contratar o financiamento. Também é possível fazer o requerimento nas agências da Caixa.

Já estava ruim antes de piorar

A pesquisa do Sebrae também revelou que a situação financeira da maioria das empresas (73,4%) já não estava boa antes da crise da Covid-19.  

Quase a metade dos empresários (49%) respondeu que as finanças estavam razoáveis, enquanto 24,4% responderam que estavam ruins no período que antecedeu a pandemia.

Embora o custo com pessoal apareça entre os principais gastos da maioria das empresas (57,1%), apenas 18,1% delas precisaram fazer demissões para manter a saúde financeira dos negócios.  

Em média, elas demitiram três colaboradores após o início da crise.

 

Fonte: Correio do Estado

Foto: Arquivo/Álvaro Rezende/Correio do Estado