Rua Aporé, 19 - Bairro Amambai - CEP 79005-360 - Campo Grande-MS (67) 3325-6640
08.01.2021 • Governo-MS

Toque de recolher terá mais 15 dias em MS

toque

Campo Grande (MS) - O toque de recolher em Mato Grosso do Sul, entre 22h e 5h, será prorrogado até o dia 24 de janeiro. A decisão será publicada na edição de sexta-feira (8) do Diário Oficial do Estado, segundo explica o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende. O prazo do último decreto publicado vence já no próximo sábado (9).

Até esta quinta-feira (7), Mato Grosso do Sul já registrou 2.486 mortes pela covid-19, motivo das ações restritivas e do toque de recolher em todo solo estadual. Desde o início da pandemia, são 140.463 infectados pelo novo coronavírus confirmados, sendo 124.839 curados. Há ainda 8.84 casos a serem confirmados.

Entre ontem e hoje, mais 1.311 casos foram notificados às autoridades sul-mato-grossenses de saúde pública, com 492 ainda suspeitos. No mesmo período, também houveram outras 27 mortes causadas pela covid-19.

"A situação segue crítica. Os números de óbitos, de internações, de casos confirmados, estão todos exagerados. Tudo leva a crer que a mobilidade social contribua muito para isso continuar, então a única forma de evitar isso é um toque de recolher e que as prefeituras sigam nas recomendações", destaca Resende.

Lotação - Conforme os dados do Painel Mais Saúde, da SES (Secretaria de Estado de Saúde), hoje Mato Grosso do Sul conta com 3.817 leitos clínicos para atendimentos gerais e 1.056 para atendimento de casos específicos de covid-19 e situações suspeitas. Além disso, há  412 UTIs (Unidades de Tratamento Intensivo) para covid e 832 gerais.

A taxa de ocupação desses leitos nesta tarde de quinta-feira está em patamar aceitável, mostra o Painel Mais saúde. No casos das UTIs, o índice é de 79,85% para covid-19 e 81,97% para as demais doenças. Já os leitos clínicos estão com ocupação de 39,58% para pacientes com covid, enquanto a lotação dos demais leitos é de 51,79%.

Prosseguir - Já na plataforma Prosseguir, a situação é considerada tolerável apenas em Inocência, onde a bandeira atual indicando a gravidade da pandemia no local é amarela. A bandeira laranja, que indica risco médio, é verificado em outras 13 cidades, com destaque para a maior delas, Três Lagoas, e Paranaíba.

Nioaque, Coxim, Coronel Sapucaia e Dourados são os quatro municípios em situação mais críticas, estando na bandeira cinza, de risco extremo. As demais cidades do Estado constam na bandeira vermelha, que indica risco elevado. O Prosseguir leva em consideração critérios técnicos da epidemiologia e da economia local.

Regras - Todas as regras anteriores seguirão em vigor. Serviços de delivery poderão funcionar - exceto se houver alguma iniciativa municipal contrária a tal - e pessoas que estão em deslocamento por causa do trabalho e emergência médica estão liberados.

Serviços não essenciais, como bares e restaurantes, devem permanecer fechados durante o horário de restrição. A fiscalização do toque de recolher será feita pela PM (Polícia Militar), Corpo de Bombeiros e Vigilância Sanitária, além das guardas municipais.

 

 Fonte: CAMPO GRANDE NEWS

 

 
What do you want to do ?
New mail
 
What do you want to do ?
New mail